Windows Phone supera iOS e assume segunda posição entre smartphones no Brasil

fevereiro 15, 2014

Disponível apenas em aparelhos da Nokia, sistema da Microsoft alcançou 6% de participação nas vendas registradas no 4º trimestre de 2013

Claudia Tozetto
No Brasil, apenas a Nokia comercializa smartphones com o sistema Windows PhoneNo Brasil, apenas a Nokia comercializa smartphones com o sistema Windows Phone (Dado Ruvic/Reuters)

O Windows Phone superou o iOS, da Apple, e se tornou o segundo sistema operacional mais popular no Brasil no 4º trimestre de 2013, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pela consultoria IDC. A plataforma da Microsoft representou 6% das vendas realizadas no Brasil no período. A distância em relação ao primeiro colocado no ranking, no entanto, ainda é grande: o Android está em cerca de 90% dos smartphones vendidos no país.

A IDC não confirma a participação de mercado do iOS, sistema operacional do iPhone, no Brasil. “O Windows Phone está em um momento de crescimento no Brasil, mas a diferença para o terceiro colocado não é tão grande assim”, diz Bruno Freitas, analista de mercado da IDC. Segundo a consultoria, o Windows Phone superou o iOS somente no quarto trimestre, o que mantém o iOS em segundo lugar no Brasil, se considerado o volume total para o ano passado, que é de quase 11 milhões de aparelhos.

O Brasil é o quarto maior mercado para smartphones no mundo, atrás de China, Estados Unidos e Índia. A previsão da IDC é de que 47 milhões de smartphones sejam vendidos no país em 2014. No Brasil, o Windows Phone só está presente nos oito smartphones da linha Lumia, fabricada pela Nokia – fabricante de celulares adquirida pela Microsoft no ano passado. Samsung e HTC já lançaram produtos com o sistema no país, mas os produtos não estão mais disponíveis no mercado.

Embora tenha ultrapassado o iOS no Brasil, no mundo a situação do Windows Phone é bem diferente. O sistema apresentou crescimento constante no último ano, mas detém pouco mais de 3% das vendas e se mantém em terceiro lugar no ranking global de plataformas mais populares. Segundo a IDC, o sistema operacional da Apple está em terceiro lugar, com 18%, atrás do Android, que lidera o mercado com 73% dos smartphones vendidos em todo o mundo.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/windows-phone-supera-ios-e-assume-segunda-posicao-no-brasil


Desenvolvedor retira da App Store sucesso ‘Flappy Bird’

fevereiro 10, 2014

image

Depois de faturar até 50.000 dólares por dia com publicidade, desenvolvedor afirma que game “arruinou sua vida simples”

Aplicativo Flappy Bird ficou entre os mais baixados da App Store na última semana (Reprodução)

O game Flappy Bird, que se tornou repentinamente popular no iPhone e em aparelhos com Android, foi retirado da App Store neste domingo. O aplicativo deixou de funcionar cerca de 24 horas depois de Dong Nguyen, desenvolvedor vietnamita que criou o aplicativo, avisar os usuários sobre a retirada do app. “Sinto muito, usuários do Flappy Bird. Daqui a 22 horas eu vou retirá-lo do ar. Eu não aguento mais”, escreveu Nguyen, em sua conta no Twitter.

Leia também:
Para crescer, Brasil terá de apoiar os ‘indie’ games
Comic-con: Brasil recebe feira geek em dezembro

Nguyen não divulgou o motivo da retirada do aplicativo, que lhe rendia 50.000 dólares por dia em receita, pela exibição de anúncios aos usuários do programa gratuito. Porém, por meio do Twitter, ele registrou sua insatisfação com o assédio dos usuários e da imprensa. “Eu posso dizer que o Flappy Bird foi um sucesso. Mas ele também arruinou minha vida simples. Então agora eu o odeio”, escreveu o desenvolvedor neste sábado.

Até o momento, contudo, o aplicativo ainda não foi retirado do Google Play, loja de aplicativos para dispositivos móveis com sistema operacional Android. De acordo com a loja do Google, mais de 10 milhões de usuários instalaram o aplicativo em seus smartphones. Embora o game tenha sido retirado da App Store, quem já instalou o app no iPhone ou iPad pode continuar a jogar normalmente.

Desde o anúncio dos planos para retirada do aplicativo do ar, Nguyen recebe diversas mensagens de interessados em comprar o Flappy Bird por meio do Twitter. Ele negou, no entanto, o interesse em vender o aplicativo. Além disso, após rumores de que ele teria usado técnicas para inflar a popularidade do aplicativo, ele afirmou que a retirada do app da loja “não está ligada a motivos legais”.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/criador-retira-sucesso-flappy-bird-da-loja-de-apps-para-iphone